Untitled Document
Untitled Document

NOSSA ESCOLA - HISTÓRIA DA CONGREGAÇÃO

 

UMA TRAJETÓRIA DAS IRMÃS QUE ASSUMIRAM A MISSÃO FRATERNA DE FRANCISCO

O Instituto das Irmãs Franciscanas Alcantarinas foi fundado por Padre Vicente Gargiulo, em Castellammare Di Stabia, Nápoles, Itália, em 1870.

 

     Padre Vicente conhecia bem os Frades Franciscanos Reformados por São Pedro de Alcântara no Século XVI - Frades Alcantarinos. Eles possuíam uma província em Nápoles e um convento perto de Castellammare .

 

     A espiritualidade franciscana sempre empolgou o fundador; a contemplação e a austeridade da reforma de São Pedro de Alcântara o atraía. Retirava-se frequentemente ao convento alcantarino de Piedimonte Matese para rezar e pedir luzes e forças para guiar sua paróquia.

 

     Foi um homem muito pobre, que dividia sempre com os mais pobres o pouco que tinha. Visitava diariamente os enfermos, as pessoas solitárias, os idosos, os mais afastados da religião. Um homem de grande espírito de oração. Por causa das muitas atividades, todas as noites, dedicava-se à oração.

 

     No final do século XIX, quando a Congregação foi fundada, havia grandes problemas sociais devido às condições de miséria, protituição, crianças e jovens abandonados e analfabetos, velhos desamparados, doentes sem assistência. Padre Vicente sofria muito ao ver a ignorância religiosa e moral na qual vivia a maior parte de seus paroquianos.

 

ORAÇÃO E AÇÃO EM DEFESA DOS EXCLUÍDOS

 

     Animados pelo Espírito Santo, pensou em reunir a juventude na sua igreja. Assim, organizou a "Associação dos Filhos de Maria" com grande proveito espiritual, a das "Filhas de Maria" e a "Pia Associação das Mães e dos Pais Cristãos". Ele sentia que era preciso a instrução religiosa e moral; especialmente para a família, para os idosos e para os que precisavam receber assistência. Fundou, também, um tipo de Cooperativa para os estivadores e operários do estaleiro de Castellammare.

 

     Diante de um programa tão vasto, Padre Vicente sentiu que precisava de ajuda e começou a procurar alguém que pudesse ajudá-lo. Diariamente, frequentava a paróquia uma moça disposta e sensível a dedicar-se a uma obra de caridade, ajudando a juventude abandonada à corrupção e ao pecado. Seu nome era Maria Luiza Russo e pertencia à Ordem Franciscana Secular.

 

     Estimulada pelo pároco, ela organizou um pequeno grupo de catequistas que reuniam as crianças e os jovens para a catequese e para ensinar a observância dos deveres cristãos. Para ajudar estas catequistas a progredirem ainda mais na piedade cristã, Padre Vicente e Maria Luiza instituíram a "Pia União de Maria Imaculada".

 

     O pequeno grupo foi crescendo e assim assumiu a educação juvenil na paróquia e na escola , o ensino do catequismo, o cuidado e a assistência aos velhos, aos doentes em domicílio e a todos que precisavam de ajuda e conforto. Depois de quase dois anos, abriram uma escola primária e de trabalhos manuais, gratuita.

 

SEIS JOVENS E UM DESTINO

 

     Eram seis jovens que se comprometeram a renunciar ao mundo, escolhendo a pobreza, a castidade e a obediência. Passaram a viver a vida comunitária, com o consentimento do bispo, observando uma regra particular dada pelo Padre Vicente Gargiulo.

 

     Em 17 de outubro de 1974, o bispo diocesano declarava canonicamente fundado o "Instituto das Pobres Filhas de São Pedro de Alcântara" e no mesmo ano foi agregado à Ordem Franciscana - daí o nome "Franciscanas Alcantarinas".

 

O CARISMA

 

     O carisma das Irmãs Franciscanas Alcantarinas é "Viver e proclamar o Mistério de Cristo Crucificado e as exigências da conversão evangélica em espírito de doçura, humildade, abnegação e mortificação". Procuram viver os valores da pobreza, minorismo, penitência e contemplação, alegria característica da espiritualidade franciscana e alcantarina. A simplicidade e o acolhimento são características do Instituto.

 

OS TRABALHOS DA IRMÃS FRANCISCANAS ALCANTARINAS

 

     Atualmente são cerca de 700 irmãs, em 70 comunidades, nas seguintes Obras: Escolas, Institutos Educacionais (internatos), Hospitais, Casas de Idosos, Pensionatos, Pastoral Paroquial (em tempo integral), Casas de recuperação de toxicômanos, Casas de acolhimento para mães solteiras.

 

     São três Províncias: duas na Itália e uma no Brasil e, também, quatro delegações: Espanha, Nicarágua, Chade (África Central) e Albânia.

Untitled Document

 

 



Usuário:

Senha:



Manual do Aluno

Esqueceu sua senha?

 

 

 

Rua Barão de Itapagipe, 96 - Rio Comprido - Rio de Janeiro - CEP 20261-005 - Tels: 2293-7149 - 2293-7099